Crescimento de Imperatriz valoriza as terras da região

Antônio Wagner

O cenário rural de Imperatriz vive seu momento ímpar. Com a chegada de grandes empresas e a ligação da cidade ao estado do Tocantins pela ponte Dom Felipe Gregory, a super valorização de terras rurais nos arredores do município cresceu quase 100% este ano.

A avaliação é das empresas que comercializam terras na região. Segundo esses dados, um alqueire que custava há pouco tempo em média R$ 15 mil, hoje não sai abaixo de R$ 25 mil, ou seja, uma valorização de pelo menos 80% por alqueire.

Para o gerente de usados e avulsos da Ademar Mariano Empreendimentos Imobiliários, Jarbas Morais, de modo geral, o Brasil esteve estagnado durante um tempo, e a cidade, pela sua localização estratégica não foi abatida por isso e, pelo contrário, aproveitou o momento para investir no seu desenvolvimento financeiro.

“Os imóveis rurais estão supervalorizados e estão acima da média. O motivo pelo qual essa supervalorização é sentida foi a vinda de várias empresas para a cidade e a construção da ponte que liga o Maranhão ao Tocantins”, diz.

E vai melhorar

E ao que tudo indica a valorização das terras e produtos voltados ao agronegócio tende a melhorar. Na visão de diretor da Paulo Gundim Imóveis, Paulo Gundim, a valorização de terras rurais será sentida, efetivamente, com a chegada de mais empreendimentos em Imperatriz. “A valorização de terras no campo tende a melhorar. As pessoas estão investindo bem. A vinda de mais empresas irá melhorar esta situação e essa valorização já está sendo sentida e crescerá mais daqui a 2 ou 3 anos”, comenta.

Conforme destaca, desde 2008 a cidade recebe empreendimentos de várias localidades do Brasil e que aquecem os negócios da região. As áreas próximas da cidade que em tese são intituladas de “rurais”, estão com grandes projetos em fase de andamento. “Até 2014, os valores das terras tendem a crescer ainda mais”, diz.

Oferta e procura

Segundo ele, apesar da valorização, a cidade ainda enfrente o problema do excesso de ofertas para vendas e pouca procura. “A procura de área rural ainda é pouca e o valor do alqueire está alto”, diz.

Ele explica que devido as terras da região estarem na linha do Bioma Amazônico –área protegida contra a devastação – os compradores têm adquirido terras rurais nas cidades de Formosa da Serra Negra, Grajaú, Barra do Corda.

Brasil

Em outras regiões do Brasil, a alta nos preços de imóveis rurais está contida pela indefinição sobre as regras para a aquisição de terras por estrangeiros. Esta retração foi sentida nos estados SP, PR, MG e BA. A queda chegou até 19% em relação ao ano passado.
A avaliação é da consultoria Commercial Properties (Empresa Especializada no Desenvolvimento e Administração de Empreendimentos) que diagnosticou a retração de valores.