Dia de Campo em Açailândia marca novo momento do agronegócio no sudoeste maranhense

Diego Leonardo Boaventura

O dia de campo realizado em 19 de maio na Fazenda Bola Branca, de propriedade do pecuarista Francisco Santos Soares “o Franciscano”, em Açailândia (MA), mostrou o novo momento que vive o agronegócio no sudoeste do Maranhão, com grandes investimentos na cultura de milho e soja e, principalmente, com a integração lavoura-pecuária para otimizar as áreas.

No evento, empresas ligadas ao agronegócio como a Sementes Pioneer em parceria com a Imperagro, organizadoras do dia de campo, participaram dos trabalhos, mostrando – nas várias estações montadas dentro da lavoura de milho da Norte Grãos Agronegócios (NGA) – seus produtos e divulgando as tecnologias adotadas na área. Os técnicos e profissionais das empresas falaram sobre os modernos cultivares de milho, tratamento de sementes, agricultura de precisão para recomendação de adubação, máquinas e equipamentos de última geração utilizados na mecanização do plantio.

A NGA

Fundada em agosto de 2011 pelo grupo Agrosal e Fazenda Bola Branca, com o apoio do Banco do Nordeste, a NGA está construindo um centro de beneficiamento de grãos e armazenagem em Açailândia. Segundo a engenheira agrônoma, Glaucia Cangussú, a falta de infra-estrutura adequada de armazenamento e secagem de grãos sempre foi um grande entrave, um forte ponto de estrangulamento na produção de agricultura em toda a região. “A partir da implantação dessa agroindústria podemos afirmar que os produtores rurais que possuam terras com aptidão para agricultura poderão ingressar na atividade com muito mais segurança e pecuaristas que possuam áreas de pastagens degradadas poderão fazer a reforma no sistema integrado lavoura-pecuária, endo ganhos para sua propriedade, diversificando suas receitas e estarão sendo corretos ambientalmente com a prática da Agricultura de Baixo Carbono”, afirma a engenheira.
Além de armazenar sua própria produção, a empresa vai terceirizar outras áreas agrícolas, podendo colher e guardar grãos de terceiros. Em 2012, o grupo só irá utilizar metade da sua capacidade de armazenamento. A estocagem total prevista será de 30 mil toneladas de grãos, com 160 toneladas por hora.

Localização estratégica

A indústria, localizada às margens da Rodovia Belém-Brasília, fica próxima à Ferrovia Norte-Sul, o que irá possibilitar a exportação de grãos em breve, produzidos na região.