Expoimp é vitrine da produção rural maranhense

Diário da Fazenda

Os leilões foram um dos destaques da Exposição Agropecuária de Imperatriz, negociando de tropa de trabalho a animais de elite

Mais uma edição da Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp) se passou e, como é de costume, os leilões foram um dos destaques do evento. A exposição teve início no dia 7 e seguiu até o dia 15 de julho. A abertura dos certames, nesse ano, foi dada pelo 12º Leilão Balde Branco, no dia 8 de julho, onde foram ofertadas fêmeas da raça Girolando e machos Girolando Leiteiro e Holandês.

Para o produtor Luís Augusto Araújo Pereira – o Lula -, da fazenda princesa localizada no município de Imperatriz, os leilões se tornam vitrines, um evento social, uma festa e, ao mesmo tempo, um negócio de números elevados, onde você tem um animal com valor agregado que potencializa uma melhor comercialização e desenvolvimento da produção na região. “O trabalho que nós fazemos na fazenda se reflete nos leilões”, exemplifica.

Os certames da Expoimp seguiram com o 1º Leilão Comitiva da Amizade (Tropa de Serviço), onde foram oferecidos animais de serviço; Leilão Nelore, produção da Vale do Mutum, onde foram ofertadas matrizes, novilhas e reprodutores da raça Nelore PO e 8º Leilão Tabapuã Vale do Mutum e Convidados.

Destaques

O Leilão Integração Nelore Elite – um sucesso na feira -, encabeçado pela Fazenda Arco-íris – grande investidor da raça nelore – e mais outros parceiros do Maranhão, como a Igarapé Agropecuária e com a Agropecuária Invest, ofereceu animais de elite, incluindo novilhas prenhes, touros e garrotes de alta linhagem, além de prenhezes de doadoras das famílias mais proeminentes do cenário nacional.Outro leilão que também se destacou foi o Leilão da raça MangaLarga Marchador, promovido pelo núcleo da Amazônia, que aconteceu no dia 13 de julho e contou com criadores de vários estados, como Piauí, Ceará, Pernambuco, Paraíba, Pará e Tocantins. O Encerramento dos leilões ocorreu com o Leilão Pec-Sêmem, no dia 15 de julho.

Ainda segundo Lula, apesar de todas as dificuldades, como o isolamento sanitário e a conclusão da obra do tatersal, os leilões foram muito bons. “Não faltaram esforços por parte do presidente do Sindicato Rural de Imperatriz e da diretoria para concluir esse trabalho”, finaliza.