Mercado do Peixe de Imperatriz será construído ainda este ano, garante ministro da Pesca

Thays Assunção

Em visita à Imperatriz na segunda-feira, 23, o Ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella, garantiu a construção do mercado do peixe, antiga reivindicação da colônia de pescadores. “Com certeza o mercado do peixe vai sair. Hoje uma das maiores preocupações que nós temos é com o alto grau de intermediação que existe no pescado. Quem dá duro para pegar o pescado, para pegar o peixe acaba ganhando pouco, por que o peixe vai passando na mão de um monte de intermediário até chegar ao mercado. Agora é melhor a gente ter um mercado do peixe em Imperatriz para que os pescadores possam comercializar diretamente o produto do seu suor, do seu esforço, do seu trabalho e é isso que o ministério irá fazer. E espero voltar aqui ainda esse ano para inaugurar com uma grande festa”, afirmou.

O pronunciamento foi feito durante o I Seminário de Pesca e Aquicultura Familiar do Meio Norte realizado no Centro de Convenções. O evento discutiu a integração e o fortalecimento do setor pesqueiro artesanal e da agricultura familiar e reuniu colônias de pescadores e federações do Maranhão, Ceará, Piauí, Pará, Tocantins, Rio Grande do Norte e outros estados. Para o presidente da colônia de pescadores de Imperatriz, Salomão Santana, o seminário permitiu com que o setor da pesca e suas necessidades fossem conhecidas pela sociedade e pelo poder público. “No leito do rio Tocantins, nós temos a construção de hidrelétricas, extrativismo, desmatamento, assoreamento, e tudo isso prejudica o habitat das espécies. Em eventos como esse, é que a gente mostra para as autoridades a necessidade de controle dessas atividades para a reprodução dos peixes e a continuação da profissão de pescador”, declarou.

Na ocasião, o ministro assinou termos de permissão para o uso de 15 escavadeiras hidráulicas nos municípios maranhenses de Alto Alegre do Pindaré, Bacabal, Boa Vista do Gurupi, Campestre, Conceição do Lago Açu, Icatu, Lagoa do Mato, Lajeado Novo, Matinha, Santa Rita, Santo Antônio dos Lopes, São Bento, São Bernardo, Vargem Grande e Vila Nova dos Martírios.
A solenidade contou com a presença do presidente da Confederação Nacional de Pescadores e Aquicultores (CNPA), Abraão Lincoln, do secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), Cláudio Azevedo, do prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, dos deputados federais, Cleber Verde, Lourival Mendes e Davi Alves da Silva Júnior, do presidente da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), Euclides Antonio Viêra, do presidente do Sindicato Rural, Sabino Costa, e nomes importantes do setor da pesca. O secretário Cláudio Azevedo aproveitou o seminário para ressaltar o potencial do Maranhão, que possui o segundo maior litoral do Brasil, com 640 quilômetros de costa marítima e 11 bacias hidrográficas. “Nosso Estado possui aproximadamente 550 mil hectares de manguezais, representando 50% da totalidade do manguezal brasileiro”, informou.

Posse

O encerramento do I Seminário de Pesca e Aquicultura Familiar do Meio Norte foi marcado pela posse dos novos secretários da Confederação Nacional de Pescadores e Aquicultores (CNPA).